Últimas Notícias
Familia Arapaimatidae

Familia Arapaimatidae

Compartilhe
FAMÍLIA ARAPAIMATIDAE – representada pelo pirarucu

Características gerais: peixe origem pré-histórica, primitivo,  de escamas, corpo alongado e comprimido lateralmente,  respiração aérea obrigatória, língua óssea e áspera. Nosso maior peixe de escamas de água doce

Nome comum: pirarucu, pirosca, bodego, peixe-urucum, peixe-vermelho

Nome cientifico: Arapaima gigas

capturado no Lago Calafate em Careiro/Castanho (AM) com isca artificial em 21/09/2011

capturado no pesqueiro San Diego em Manaus (AM) com pedaço de peixe em 12/06/2005

capturado no Lago Calafate em Careiro/Castanho (AM) com pedaço de peixe de isca em 21/09/2011

____________________________________________________________________________________
Dados biológicos: casais monogâmico – fecundação externa – faz ninho – desova parcelada – com cuidado parental (dentro boca do macho) – respiração aérea obrigatória

Hábito alimentar: piscívoro (frutas, sementes e peixes)

Tamanho: porte grande de até 2,5 m e 200 kg (maior peixe de escama de água doce do mundo)

Habitat: bacias amazônicas e dos rios Tocantins-Araguaia

Importância: pesca comercial e amadora, diversidade de espécie, piscicultura e aquariofilia

Status de conservação: vulnerável – espécie protegida por lei -proibido sua pesca ou com manejo – espécie protegida pela Instrução Normativa 05, de 2 004, do Ministério do Meio Ambiente. Na bacia do Tocantins-Araguaia, é protegida segundo normas da Portaria n°03, de 2 003, da Agência Ambiental do Estado de Goiás, sendo sua captura proibida nesses locais

Dicas de pesca:  pescar durante o dia e a noite, em lagos. Uma das formas mais eficazes de pescar o pirarucu é visualmente. O arremesso deve ser dado imediatamente à frente de onde o peixe sobe para tomar ar. São boas iscas naturais a traíra e o jacundá, bem como sardinhas. Com anzóis circulares, é possível fisgá-lo sem maiores danos, facilitando o pesque-e-solte. Capturas com iscas artificiais acontecem esporadicamente, desde que elas sejam bastante semelhantes ao alimento natural disponível no local.

Sobre isabelpellizzer

Sou do interior do estado de São Paulo, Paraguaçu Paulista, casada com Sergio Pellizzer há 31 anos, mãe de dois filhos, Marcelo (30 anos) e Caio (27 anos). Formação: Engenheira Agrônoma e Técnica em Agrimensura. Paixão: Pescadora Amadora Esportiva desde 1997 que gosta de compartilhar suas experiências na pesca. Colaborei com matérias de pesca por 8 anos seguidos com a revista Pesca Esportiva e, no momento, colaboro com a revista Pesca e Cia. Amante da Natureza com especial admiração pelas aves e plantas. Quando as encontro nas pescarias, faço os registros e identificações, igualmente faço aos peixes. Atualizado: 21/04/2016
Comente com o facebook (Precisa estar logado)
Os comentarios aqui expressos sao de responsabilidade de seus autores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Scroll To Top

XML Sitemap