Últimas Notícias
Família Auchenipteridae

Família Auchenipteridae

Compartilhe

FAMÍLIA AUCHENIPTERIDAE – representada pelo palmito

CARACTERÍSTICAS GERAIS: um peixe  de couro diferente dos outros, pois não apresenta barbilhões, não possue ferrão venenoso e caça na meia água.

Nome comum: palmito, mandubé, manduvê, boca-de-batom (Paraná), boca-larga, fidalgo

Nome cientifico: Ageneiosus spp

IMG_4313T

capturado no rio Paraguai – Porto morrinhos (MS) – rodada com tuvira em 17/10/2014

IMG_4326

capturado no rio Paraguai – Porto morrinhos (MS) – rodada com tuvira em 17/10/2014

 

IMG_9659 palmito com tuvira - ancorado

capturado rio Suiá-MIçú – Querência (MT) – com tuvira viva em 27/08/2013

IMG_9677 palmito com tuvira - ancorado

capturado rio Suiá-MIçú – Querência (MT) – com tuvira viva em 27/08/2013

IMG_9688 palmito com tuvira - ancorado

capturado rio Suiá-MIçú – Querência (MT) – com tuvira viva em 27/08/2013 Palmito macho (serrilha barbatana dorsal) em fase de reprodução

IMG_9692 palmito com tuvira - ancorado

capturado rio Suiá-MIçú – Querência (MT) – com tuvira viva em 27/08/2013 Palmito macho (serrilha barbatana dorsal) em fase de reprodução

capturado no rio Guaporé em Cabixi (RO) na pesca de espero com pedaço de peixe em 09/10/2012

capturado no rio Guaporé em Cabixi (RO) na pesca de espero com pedaço de peixe em 09/10/2012

M

capturado no rio Paraná em Porto Camargo na pesca de espera com uso de lambari em 27/07/2011

capturado no rio Paraná em Porto Camargo (PR) na pesca de espera com uso de lambari em 27/07/2011

capturado em Porto Camargo na pesca de espera com uso de lambari em 27/07/201

____________________________________________________________________________________________

Dados biológicos: não migradora reprodutiva – desovam na cheia – sem cuidado parental

Fecundação: interna — nadadeira anal (órgão copulador)

Dimorfismo sexual: o  macho possui barbilhão ossificado e raios nadadeira dorsal  duros

Hábito alimentar: piscívoro/carnívoro

Tamanho: porte médio de até 60 cm e 4 kg

Habitat: bacias amazônicas e dos rios Tocantins-Araguaia, do Paraguai, do Paraná e Uruguai

Status de conservação: não ameaçado

Importância: diversidade de espécie, na pesca esportiva e de consumo culinário (carne saborosa)

Dicas de pesca: pesca-se em locais fundos durante o dia e mais rasos a noite. Habito incomum entre os peixes de couro, caça na meia-água e ataca iscas artificiais, chegando a ser mais produtivo do que com as naturais que podem ser tuviras, pedaços de peixes, minhocoçu e lambaris

Sobre isabelpellizzer

Sou do interior do estado de São Paulo, Paraguaçu Paulista, casada com Sergio Pellizzer há 31 anos, mãe de dois filhos, Marcelo (30 anos) e Caio (27 anos). Formação: Engenheira Agrônoma e Técnica em Agrimensura. Paixão: Pescadora Amadora Esportiva desde 1997 que gosta de compartilhar suas experiências na pesca. Colaborei com matérias de pesca por 8 anos seguidos com a revista Pesca Esportiva e, no momento, colaboro com a revista Pesca e Cia. Amante da Natureza com especial admiração pelas aves e plantas. Quando as encontro nas pescarias, faço os registros e identificações, igualmente faço aos peixes. Atualizado: 21/04/2016
Comente com o facebook (Precisa estar logado)
Os comentarios aqui expressos sao de responsabilidade de seus autores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Scroll To Top

XML Sitemap