Últimas Notícias
Família Prochilodontidae

Família Prochilodontidae

Compartilhe

FAMÍLIA PROCHILODONTIDAE

CARACTERISTICAS GERAIS: apresentam o corpo fusiforme e dentes pequenos, alimentam posicionado o corpo na vertical (cabeça pra baixo) e são presas de peixes piscívoros e carnívoros (dourado e tucunaré).

Nome comum: curimbatá, curimatã, grumatá, curimba

Nome cientifico: Prochilodus lineatus

IMG_0273

capturado rio Suiá-Miçu – Querência (MT) – pesca de barranco – isca pedaço de queijo em 28/08/2013

capturado na represa Capivara em Gardênia (SP) com isca artificial na pesca do tucunaré em 20/10/2007

__________________________________________________________________________

Dados biológicos/reprodução: espécie migradora  – fecundação externa – desova total – sem cuidado parental

Hábito alimentar: iliófago (alimento de origem animal ou vegetal aderido a substratos, algas e microrganismos que habitam o fundo). Dentes finos e despresíveis

Tamanho: porte alto de até 80 cm e até 8 kg.

Habitat: presente no rios das bacias dos rios Paraguai e Paraná

Status de conservação: não ameaçado

Importância: na diversidade da espécie, na pesca, na piscicultura e ornamental

Dicas de pesca: melhor época de ser capturado é da seca, perto das margens com barrancos. Os curimbatás são conhecidos por sua “manha”. Entre as técnicas desenvolvidas para capturá-los, está o uso de pequenos pedaços de fígado de boi iscados nos chamados “chuveirinhos”. É importante fazer ceva no local, que pode ser com ração de coelho ou própria para peixes.

 

Nome comum : jaraqui-de-escama-grossa, sapuara

Nome cientifico: Semaprochilodus insignis

capturado no rio Preto da Eva (AM) com rede de pesca para ser usado de isca na pesca do tucunaré em 22/10/2008

Dados biológicos/reprodução: migratório reprodutivo em cardume – desova na cheia – sem cuidado da prole – sem dimorfismo sexual, mas o macho emite ronco para atrair a fêmea

Hábito alimentar: iliofágico (detritívoro: consome alimento de origem animal ou vegetal  aderido a substratos)

Tamanho: porte médio de até 35 cm e 1,5 kg

Habitat: bacias amazônicas (águas brancas e pretas)

Status de conservação: não ameaçado

Importância: diversidade de espécie, pesca comercial, pesca de subsistência, aquariofilia e usado como isca  na pesca

 

Nome comum: jaraqui-de-escama-fina, sapuara

Nome cientifico: Semaprochilodus taeniurus

fotografado na Vila flutuante “Catalão” em Manaus usado na alimentação de pirarucus criados em cercado em 13/06/2005

Dados biológicos/reprodução: migratório reprodutivo em cardume- desova inicio da cheia – sem cuidado da prole – sem dimorfismo sexual –  o macho emite ronco atrair a fêmea

Hábito alimentar: iliofágico (detritívoro)

Tamanho: porte médio (até 35 cm e 1,5 kg)

Habitat: bacias amazônicas e outra espécie da bacia Tocantins-Araguaia

Status de conservação: não ameaçado

Importância: diversidade de espécie, pesca comercial,  usado como isca, alimento na criação do pirarucu e aquariofilia

Sobre isabelpellizzer

Sou do interior do estado de São Paulo, Paraguaçu Paulista, casada com Sergio Pellizzer há 31 anos, mãe de dois filhos, Marcelo (30 anos) e Caio (27 anos). Formação: Engenheira Agrônoma e Técnica em Agrimensura. Paixão: Pescadora Amadora Esportiva desde 1997 que gosta de compartilhar suas experiências na pesca. Colaborei com matérias de pesca por 8 anos seguidos com a revista Pesca Esportiva e, no momento, colaboro com a revista Pesca e Cia. Amante da Natureza com especial admiração pelas aves e plantas. Quando as encontro nas pescarias, faço os registros e identificações, igualmente faço aos peixes. Atualizado: 21/04/2016
Comente com o facebook (Precisa estar logado)
Os comentarios aqui expressos sao de responsabilidade de seus autores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Scroll To Top

XML Sitemap