Compartilhe

Pescaria rio Negro, seus afluentes como os rios Arirahá, Padauari e Preto e lagoas atrás do desejado tucunaré-açu e, ainda de quebre, aspirararas

Um grupo de seis casais vai pescar no rio Negro na região de Barcelos em  uma semana a bordo de um barco-hotel e além de tucunaré-açus pescam lindas pirararas

São eles:  Wladimir Ribeiro e Paula Jabur, Bete e Paulos Nunes, Angela e Luis Rother, Lisa e Shawn Morse, Eu e Serginho e Liamar e Guto______                      

A formação do grupo de casais começou a tomar forma na Feipesca de 2013 com a equipe do barco Kalua e no decorrer do ano foi concluída, com a viagem agendada para fevereiro de 2014.

O encontro acontece no aeroporto regional de Manaus, o Eduardinho onde Sr. Magal nos entrega o cartão de embarque

IMG_3048

IMG_3059

e seguimos em voo local até Barcelos
IMG_3061

IMG_3062

IMG_3071

IMG_3073

Aeroporto em Barcelos
IMG_3112

IMG_3123

a espera da van para seguir até ao Porto e embarcar no barco-hotel Kalua
IMG_3117

IMG_3119

Boas vindas no Kalua barco-hotel
IMG_3126

IMG_3159

IMG_3136

IMG_3138

IMG_3153

IMG_3140

IMG_3148

cehagadaws


PESCARIA EM CASAIS – AVENTURA EM DOBRO

Após as boas vindas, apresentação das instalações do barco, distribuição de quartos e guias – está tudo pronto para a aventura começar.

Ao todo, o grupo é composto por seis casais a bordo, cinco deles brasileiros e um americano, além de quatro espanhóis. Mesclado de experientes e iniciantes na pesca de arremesso de iscas artificiais e alguns interessados na pesca de peixes de couro.

foto Paula Jabur (kaluatodosbar)
Todos reunidos (os casais e os espanhóis), faltando Paula Jabur, a autora da foto. Da esquerda pra direita temos Bete, Angela, Paulo, Eu, Wladimir, Luiz, Ian, espanhol, Sergio, garçom. Shawn, Lisa e outros três  espanhóis

Enquanto isso, o barco-hotel segue navegando  até atracar em pontos estratégicos, disponibilizando diferentes tipos de pontos de pesca.IMG_3146

A ansiedade é grande, antes de o sol despontar no horizonte estão todos prontos para se lançarem atrás dos peixes.730 amanhecer

732
Paula e Wladirmir
735
Ângela e Luiz
447 dia 10 Paulo e Bete
Bete e Paulo
1154
Lisa e Shawn

O primeiro dia é de aquecimento, os braços estão duros e só aos poucos entram no ritmo.

O trabalho de orientar os novatos fica com os experientes guias, que lhes dão apoio para iniciarem na pesca da forma correta, do arremesso ao trabalho das iscas à briga com o peixe e sua soltura.

Uma das técnicas usadas pelos principiantes é a de corrico com jigs, principalmente durante o intervalo do treinamento dos arremessos. Os guias gostam de fazer esse tipo de pescaria, que rende tucunarés de bom porte.

A atuação de pesca do grupo se concentra no próprio Rio Negro, em suas ressacas, bocas francas de lagoas, praias, costeiras de rio e entorno de ilhas, Às vezes, adentrando afluentes como os rios Arirahá, Padauari e Preto. Mesmo com chuva intensa quase todos os dias, as regiões de igapó do Rio Negro estão no seco.

paisagem espelho 437

paisagem espelho 882

praia 1093

praia 1094

pesca 414

risco na agua da helice 880

por sol 713

por sol 728

Alguns lagos também são explorados, com direito a varação com gostinho de aventura pelos canais de acesso.

canais acesso lago 1181
com guia Orlando da Fonseca

1127

canais acesso lago IMG_3272 dia 14

1163 dia 14

canais acesso lago IMG_3271


A GENTE PESCA MESMO!

Os casais pegam o jeito rápido.  Cada um à sua moda,  fez seu show particular na pescaria no Rio Negro.

Luiz Antônio e Ângela

Fã da pesca de peixes de couro, o casal do interior paulista (Monte Alto) se realizou com as pirararas, muito ativas por sinal. Um troféu de 1,43 metros é o novo recorde da dupla.

casal paulista Angela e Luiz Antonio Rother (1)red
Luiz e Ângela e uma pirarara de 1,43 metros
casal paulista Angela e Luiz Antonio Rother (2)red
casa soltando o peixe
DSC_3039rd
Luiz e o guia Carlinhos

Carlos Augusto e Liamar (Guto e Lia)

Moradores de Brasília (DF) já tinham pescado tucunarés em Serra da Mesa com iscas naturais, mas se saíram bem no aprendizado com suas novas carretilhas e pegaram açus de bom porte com uso de iscas artificiais.

189red
Lia e Guto na hora do rancho

casal de Brasilia primos do Sergio (Lia e Guto) Carlos Augusto Doiche (3)red

143red

casal de Brasilia primos do Sergio (Lia e Guto) Carlos Augusto Doiche (6)red

casal de Brasilia primos do Sergio (Lia e Guto) Liamar Doiche (7)red

casal de Brasilia primos do Sergio (Lia e Guto) Liamar Doiche (8)red

casal de Brasilia primos do Sergio (Lia e Guto) Liamar e Carlos Augusto Doiche (9)red


Paulo e Elizabete (Bete)

Para o casal de gaúchos, o importante era a ação. Ambos se divertiam com todo tipo de peixe, principalmente traíras, que não faltaram.

casal Bete (Elizabete) e Paulo Nunes (RS) (6)
Bete e Paulo

casal Bete (Elizabete) e Paulo Nunes (RS) (7) casal Bete (Elizabete) e Paulo Nunes (RS) (10)
casal Bete (Elizabete) e Paulo Nunes (RS) (11)

casal Bete (Elizabete) e Paulo Nunes (RS) (2)

casal Bete (Elizabete) e Paulo Nunes (RS) (12)

casal Bete (Elizabete) e Paulo Nunes (RS) (13)

casal Bete (Elizabete) e Paulo Nunes (RS) (5)

casal Bete (Elizabete) e Paulo Nunes (RS) (4)


Shawn e Lisa

Pela segunda vez em Barcelos, os americanos tem experiência nas iscas artificiais, mas se aventuraram, com sucesso, na busca às pirararas.

casal americano Lisa e Shawn big_peacockred
Lisa e Shawn big peacock
casal americano Lisa Peacockred
Lisa Morse and peacock

casal americano Shawn big_catfishred

casal americano Lisa catfishred


Wladimir e Paula

Casal de Curitiba, também experientes e em sua segunda vez na Amazônia, foram os mais bem sucedidos nesta jornada nas capturas de açus e também pegam uma pirararas

casal Wladimir Ribeiro e Paula Jabur (tucunadupla)
Paula e Wladimir com açu
casal Wladimir Ribeiro e Paula Jabur (pirararadupla)
Paula e Wladimir com uma pirarara

casal Wladimir Ribeiro e Paula Jabur (dubletucuna)

casal Wladimir Ribeiro e Paula Jabur (dubletucuna2)


Eu e Serginho também fazemos nossos registros com os peixes do Negro

açu 546

açu 562

açu 615

açu 626

açu 633

açu 674

açu 1011

açu 1052

açu 012

açu 016

açu 104

açu 773

açu 961

iscas jig açu 853


PAUSA NA PESCARIA: Na beira do rio, somos surpreendidos por um delicioso assado de peixe.817

assado pelos guias 488

486

829

hora do rango

hora do rango 2

e redes são armadas entre as árvores para um cochilo__________________________________assado pelos guias - redes 493

491

casal americano Lisa na rede

hora do rango 3

para refrescar, um banho nas prainhas do Negro, onde Bete se diverte feito criança.assado pelos guias - bete na praia 472

assado pelos guias - bete na praia 473

Mas alguns casais optam por fazer um simples lanche e não “perder tempo” – o negócio é pescar!


LUAU nas praias do Negro

Para finalizar,  um luau é feito em uma praia de areias branquíssimas, com direito a velas, palmeiras fincadas no chão, churrasco e drinques. OS Casais e principalmente as mulheres se encantam pelo ar de romantismo, não tem como não querer voltar e reviver essa magia.

Kalua no luau IMG_3166

luau IMG_3199

luau IMG_3174

IMG_3187

lual

IMG_3197

2 - DSC02978

luau ( bete e liza)IMG_3223

luau (bete liza angela e liamar) IMG_3226

DSC02975 bel e sergio

luau (bete) IMG_3218

luau (bete)IMG_3217

luau (liamar) IMG_3222

com o anfitrião Ian IMG_3242

com o anfitrião Ian IMG_3243

IMG_3184

IMG_3240

IMG_3235

IMG_3239

Kalua IMG_3163 luau


A PIRARARA DÁ SHOW

Nosso alvo-mor são os grandes açus, e com iscas de superfície, principalmente as de hélices.

Alguns pontos se mostram promissores e rendem ataques tirar o fôlego, mas os grandões não entram, ou, se entram, escapam… Acabamos, eu e meu parceiro Serginho, nos conformando com tucunas na faixa dos cinco a seis quilos, embora alguns felizardos do grupo levantem troféus com mais de oito.

Muitos tucunarés popoca e borboleta, além de traíras, bicudas, aruanãs e saicangas são capturados; estas últimas se revelam iscas excelentes para os peixes de couro.

outros peixes 1087
tucunaré-popoca (Cichla monoculus)
outros peixes 1091
tucunaré-borboleta (Cichla orinocensis)
outros peixes 968
aruanã-branca
outros peixes 331
jacundá
outros peixes 467
traira
outros peixes 662
saicanga

NA ESPERA DA PIRARARA

Porém com os bons resultados dos casais Shawn/Lisa e Luiz/Ângela na pesca de pirararas nos anima a fazer uma pausa nos arremessos e tentarmos a nossa em um fim de tarde.

por sol pirarara IMG_1557
O barco é preso em uma galhada próxima a um poço, onde lançamos anzóis iscados com pedaços de saicanga.
raia 199
A esperada ação vem, mas a tomada de linha é meio estranha e não é para menos, é uma raia.

O pôr-do-sol dá show, fico encantada porque o fenômeno normalmente é encoberto pelas árvores altas e pelo céu nublado, comum na Amazônia.

Dando a pescaria por encerrada levo outro puxão. Com a orientação do guia e de Serginho, a fisgada é bem-sucedida. Uma corrida bem diferente da anterior sinaliza: é peixe bom! Sr. Orlando liga o motor e leva o barco para o meio do rio para evitar enroscos em estruturas no leito. O bicho pesa na linha, faz muita força, mas aos poucos chega à superfície, é uma linda pirarara.

pirarara 228
me encanto com a pirarara do Negro

Na praia do rio Negro: com o sol se pondo, corremos  eufórico para uma praia que aflora no meio do rio, fazemos as fotos e liberamos o troféu.

pirarara IMG_3284

253
guia de pesca – obrigada Orlando!

Soltura

De um lado, o pôr-do-sol, do outro, a lua cheia, e nós ali entre eles, uma bênção.Quem diria: o astro maior da pescaria no Rio Negro não foi um tucunaré-açu, mas sim, uma linda pirarara!

por sol pirarara 213

lua 1156


VÍDEO DA PIRARARA


Balanço da Pescaria:

Foi uma pescaria diferenciada, em que cada  final de dia todos voltam encantados e satisfeitos com os seus troféus e com histórias para contar.

E retornam para casa encantados e satisfeitos com a pescaria, com o profissionalismo da tripulação e guias de pesca, já pensando em marcar retorno para o próximo ano. Mesmo que para alguns não tenha sido a melhor das pescarias, o passeio é imbatível.


EQUIPAMENTOS Recomendados

iscas açu 319

Para os açus – Varas de 5’6” a 6’, classe de 20 ou 25 libras, de ação média a rápida; Carretilhas com capacidade para pelo menos 90 metros de linha; Linhas de multifilamento de 40 a 60 libras; Iscas: plugs variados de superfície e meia-água, twitch baits de 9 a 17 centímetros e jigs com saia do tipo “penacho”; Mais: snaps, argolas e garateias reforçados.

Para as pirararas – Varas de 6’, classe 60 libras, ação rápida; Carretilhas de perfil redondo com capacidade para 150 metros de linha; Linhas de multifilamento de 100 libras; Chumbadas de 30 a 45 gramas; Anzóis 10/0 encastoados; Iscas: pedaços de saicanga.

Não esqueça – Alicates de contenção para pegar o peixe e de bico longo para retirada de garateias e anzóis, óculos polarizados, boné, neck tube ou chapéu com proteção para orelhas e pescoço, protetor solar, roupas leves de secagem rápida, luvas, capa de chuva, remédios pessoais, kit de primeiros socorros, vacina contra febre-amarela (tomar a dose pelo menos 10 dias antes da viagem), máquina fotográfica e bolsa impermeável devido às chuvas.


SAIBA MAIS

Rio Negro: Nasce no leste do Colômbia, fazendo fronteira com a Venezuela e a ligação com a bacia do Orenoco. Entra no Brasil com o nome de Negro, segue na direção sudeste e, em Manaus, se integra ao Rio Solimões formando o Amazonas. A cor escura que originou seu nome é decorrente do tingimento de suas águas por ácidos orgânicos (húmicos) resultantes da decomposição de folhas das árvores com elevado grau de acidez, com pH 3,8 a 4,9, inadequado à proliferação de mosquitos. É “temperado” com águas claras e brancas de alguns de seus afluentes, mas a cor preta predomina até seu encontro com o Solimões.

Barcelos: Situa-se à margem direita do rio Negro. O município fundado em 1931 foi a primeira capital do Amazonas, em 1758. Com área territorial de 122 476 km², é o maior município do Estado do Amazonas e o segundo maior do Brasil, atrás de Altamira (PA), com uma população de menos de 30 mil habitantes. Faz limites com a Venezuela e Roraima.


PASSEIOS City e River tour: Vale aumentar o período da estada em Manaus e fazer alguns passeios ecológicos, como o do encontro das águas, além de trilhas com avistamentos de animais, nadar com o boto-cor-de-rosa, comida típica em comunidades flutuantes e remanescentes indígenas. A própria cidade possui pontos turísticos interessantes, como o Teatro Amazonas e o Mercado do Porto. Em Barcelos também é possível fazer alguns passeios e compras pela cidade e visitar a Ilha do Governador e Praia Grande em frente Barcelos do outro lado da margem do rio Negro.

20140208_170654boto cor-de-rosa (foto Zenizir Silva) 318

Passeios (City e River Tour) em Barcelos e Manaus/AM


AGRADECIMENTOS

Barco-hotel Kalua

www.kaluapesca.com.br

otavio@kaluapesca.com.br

Tel. (21)9632-6252 e (92)8199-0641

 


OBRIGADA RIO NEGRO, OBRIGADA KALUA E TODAS SUA EQUIPE!!! _____________________

IMG_3309
Ian-Arthur, Bel, Comte Edmilson e Sergio
IMG_3313
Isabel Pellizzer (Bell) e Ian-Arthur
20140209_105858
Valter no comando da embarcação
IMG_3252
Ailton (Passarinho) – Aux. Taifeiro
IMG_20140217_074549rec
replica do açu – presente do kalua

*Nota: taxa de licença de pesca em Barcelos expedida pela prefeitura valida  para a semana de pesca.  (valor R$120,00 e R$60,00 para aposentados em fev. 2014) 


VEJA MAIS

Matéria Publicada na Revista Pesca Esportiva:  ” Em casal e mais gostoso! “

Em casal é mais gostoso

3 Thoughts to “Pesca no Rio Negro em Casais 2014 em Barcelos/AM”

  1. Joaquim Lima

    Bom Dia!

    Eu gostaria de obter informações dos valores para um casal participar de uma pescaria dessas. Moro em Goiânia – Go.

    Sem mais.

    Att.

    Joaquim Lima

    1. isabelpellizzer

      oi boa tarde, o custo para o casal para 2014 a partir de Manaus fica em R$ 11.300,00 incluindo translado hotel aeroporto/aeroporto hotel, uma diária em hotel em Manaus, uma diária hotel em Barcelos, aéreo Manaus/Barcelos, ida e volta, seis dias de pesca, com tudo incluso, barco, guia, gasolina, refeições e bebidas (água, refrigerante, cervejas e bebidas destiladas), não está incluso jantar em Barcelos no últimos dia. Não temos mais vagas para fevereiro, já está fechado, estamos pensando e formar outro grupo para o segundo semestre de 2015, se tiver interesse, por favor, entre em contato comigo.

      abs

      Isabel

    2. isabelpellizzer

      Joaquim, devido a vários casais interessados nesta pescaria vamos montar um outro grupo na semana seguinte, na data de 14 a 21 de fevereiro/2015

Leave a Comment